TEL: +55 11 5079-8411

IPPS-IM

Testes  de  vazamento  e  pressão  são  vitais  para  o  controle  qualidade  de  qualquer  embalagem de bebidas. O IPPS‐IM da Steinfurth é uma poderosa ferramenta para o teste de resistência  a  pressão  e  propriedades  de  vedação  das  tampas  em  condições  adversas,  cujo  a  embalagem pode ser submetida a altas temperaturas ou materiais químicos. O IPPS‐IM também desempenha  o  então  chamado  “Leak  Test”.  Até  72  embalagens  podem  ser  testadas  simultaneamente.

O  IPPS‐IM  consiste  em  uma  versão  especial  do  IPPS  (Sequenciador  Interativo  de  Pressões  Programáveis)  conectado  a  um  dispositivo  transmissor  de  pressão  externo  com acoplamentos para as pré‐formas de embalagens.

O Transmissor de Pressão (Chamado de Banco – Bank) está apto a acoplar e testar 8 pré‐formas com suas tampas. Através do seu sistema “External Bus” é possível conectar e submeter até  72  embalagens  a  testes  simultaneamente,  pressurizando  e  controlando  cada  uma  delas  individualmente.

Para desenvolvimento IPPM, está disponível no sistema, a opção para os testes ESCT “Environmental  Stress  Crack  Test”   em  embalagens  fechadas.  Deste  modo,  é  aplicada  uma  pressão definida em cada pré‐forma com tampas e mantidas nessa condição durante o tempo de teste – Aplicando a pressão novamente quando detectado qualquer vazamento.

Em palavras simples: Durante a frequência de pressurização (das quais aumentam com o tempo de teste para a detecção de estres para fissura), nós podemos monitorar o desempenho da embalagem testada.

O teste é programado através do IPPS‐IM; a matriz de pressão programável. O teste especifico é facilmente programado no IPPS‐IM e iniciado. O equipamento pressuriza as amostras de testes automaticamente e monitora cada uma delas individualmente e simultaneamente.

O equipamento pode  trabalhar  diferentes  testes  simultaneamente. O que  quer  dizer  que é possível manter testes em andamento e ao mesmo tempo iniciar novos testes, com novas amostras,  conectando‐as  em  posições  onde  amostras  já  testadas  apresentaram  falhas  prematuras.  A  possibilidade  de  iniciar  novos  testes,  mesmo  que  outros  testes  estejam  em andamento economiza tempo e proporciona o uso do ESCT de forma mais eficiente.

Todos os nossos clientes nos certificaram que o IPPM tem reduzido muito o tempo para os  testes  de  resistência  em  embalagens  plásticas.  O  equipamento  tem  realizado  o  ESCT  (Environmental  Stress  Crack  Test)  com  evoluções  mais  nítidas  logo  após  2  ou  3  dias,  o  que através de outros métodos de menor precisão toma por volta de 21 dias.

 

COMPARTILHE

DEIXE SEU COMENTÁRIO