TEL: +55 11 5079-8411

Toxicologia Ocupacional

toxicologia-ocupacional

Com a industrialização em crescente expansão, os trabalhadores estão em contato contínuo com inúmeros agentes tóxicos em todos os ambientes. De acordo com informações da Organização Mundial da Saúde, estima-se que ocorrem no Brasil cerca de 12 mil casos de intoxicação todos os dias.

Dependendo das propriedades químicas ou físicas, estes agentes podem ser absorvidos de diversas formas, principalmente pelo trato gastrintestinal, pulmões ou pele. Felizmente, o nosso organismo tem a capacidade de biotransformar e excretar estes compostos na urina, fezes e ar expirado. Entretanto, quando a capacidade de absorção excede a capacidade de eliminação, compostos tóxicos podem ser acumulados em concentrações críticas em um determinado órgão do nosso corpo.

O conhecimento da disposição das substâncias químicas no organismo é extremamente importante quando é analisada a toxicidade das substâncias que agridem os homens. Desta forma, a Toxicologia nos ajuda a entender os efeitos nocivos causados pelas substâncias químicas ao interagirem com os organismos vivos, tendo por objetivo a avaliação do risco de intoxicação. Assim, estabelece medidas de segurança e previne a intoxicação, antes que ocorram alterações da saúde.

A Toxicologia Ocupacional, especificamente, estuda os efeitos nocivos causados por substâncias químicas presentes no ambiente de trabalho, afetando a população produtiva. Com o crescimento acelerado da indústria e o constante aumento do uso de produtos químicos, nenhum tipo de ocupação está inteiramente livre da exposição a uma variedade de substâncias, capazes de produzirem efeitos indesejáveis sobre os sistemas biológicos.

Há muito tempo procura-se estudar a associação de algum efeito tóxico com uma determinada atividade profissional e estabelecer medidas de segurança no manuseio das inúmeras substâncias tóxicas que o homem é exposto em seus diferentes ambientes de trabalho. Estas medidas preventivas são conhecidas como procedimentos de monitoramento.

Para prevenir o desenvolvimento das lesões tóxicas ou de doença profissional é necessário um grande conhecimento sobre os agentes ocupacionais potencialmente tóxicos, especialmente informações sobre a toxicidade das substâncias e a relação dose/resposta.

COMPARTILHE

DEIXE SEU COMENTÁRIO